Wiki Chaves
Advertisement
A proposta - parte 2
Chaves7827 480
Episódio de Chaves
Título Original Don Ramón globero - parte 2
Elenco Roberto Gómez Bolaños
Carlos Villagrán
Ramón Valdez
Florinda Meza
Angelines Fernández
Edgar Vivar
María Antonieta de las Nieves
Versão 2
Exibição 1978
Anterior História do Brasil - Parte 1
Próximo Uma Epidemia de Gripe
Dublagens MAGA: 1 Dublagem (1990)
Direção Enrique Segoviano

A Proposta - Parte 2 (no original Don Ramón globero - parte 2) é um episódio do Chaves de 1978. É a parte final da saga.

Sinopse[]

Depois da Festa da Independência,Dona Florinda brava varre o chão no pátio e a Dona Clotilde chega cantar e cumprimentar de mau humor, pois a senhora sente é gente ruim das festas nas pátrias que fazem barulhos durante o desfile das comemorações.Chiquinha aparece pedir à Bruxa do 71 pra varrer o pátio depois faz outra coisa.Chaves aparece no barril que a Clotilde assusta porquanto nem se olha no espelho e que pediu á varrer com a vassoura se vale 5 moedas, pois os dois quer ajuda e nega. Sr. Barriga aparece e acaba vassourando no gordo, agora se sabe o Seu Madruga está em casa o órfão se diz "Meu Sadruga",e ele foi trabalhar só faz perguntas repetidas. Seu Madruga chega no trabalho más aquele que não vendeu nada só por isso a nossas festas já passou tudo ele vem cobrar o aluguel más é a última esperança que morre; Chiquinha achou na cesta de que ganhou na semana passada o gordo deu presente só o milagre acontece!

Barriga contando o dinheiro e depois vai cobrar os inquilinos; Clotilde aparece com o Madruga a se cumprimentar o Bom Dia e o Madruga fica de Bom Humor mas depois sorriu. Florinda chega a dizer a cumprimentação e depois a Bruxa do 71 fica bem mau humorada também. Chaves aparece e a Florinda ganha 10 cruzados quando você mata e ela não tem que matar nada mas ele pede para tirar a tranqueira daqui, depois começa logo. Florinda manda tirar os caixões e o garoto leva no tanque e ela leva no outro pátio e fica brava te levar no inferno. Quico chega com o pirulito quando o órfão que quer morrer se espere na semana que vem; Chiquinha rouba o pirulito e Quico sai correndo. Florinda sai de sua casa pra acontecer o seu filho de que foi roubado o seu pirulito e o Chaves não se pode bater nas mulheres. Chiquinha chora no entanto acontece com o Quico tá quebrado o pirulito na cabeça. Madruga assunta quando os homens apanha contra as mulheres. Barriga aparece quando o Seu Madruga fazendo ginástica. Chiquinha pergunta pro gorducho quando aconteceu o seu pai ela disse as duas coisas depois sai no pátio e Chaves acaba tropeçando na vassoura!

Seu Madruga parte pra trabalhar e Dona Clotilde chega pra algar lhe dizer e as crianças tocam a banda de vizinhança depois continua más agora toca e se interrompem a falar. Madruga zangado de interromper por mais escândalo o Chaves disse quando acabaram os rojões. Entretanto ele continua a dizer pela Clotilde e eles tocam o instrumentos. Madruga tira tudo quando faz escândalo e agora toca o tambor e cornetinha e a Florinda é surda de bater todos os instrumentos e leva uma bofetada. Clotilde fala persistente de amor e um digno acidente. Chaves quer devolver o apito, Chiquinha quer cornetinha e o seu pai nega, más agora falta o Quico que não quer devolver o tamborzinho. Clotilde reclama de interromper e o Madruga permite sem fazer grito e depois resmungam. Dona Clotilde encontrou a solução de que essas crianças senhores e a Florinda não continue no entanto suficiente case comigo. Madruga devolve todos os instrumentos pra tocar em banda de Soldados da Vizinhança que ninguém interrompe e Clotilde tá feliz de se casar!

Elenco e Dubladores[]

Elenco[]

Dublagem MAGA (1990)[]

Assista ao episódio[]

Chaves_-_A_proposta_Parte_2_(1978)_-_Alta_Qualidade_-_SBT_HD

Chaves - A proposta Parte 2 (1978) - Alta Qualidade - SBT HD

Curiosidades[]

  • Neste episódio, Sr. Barriga consegue algum dinheiro do aluguel do Seu Madruga, porque Chiquinha traz ao pátio uma cesta com o dinheiro que ele conseguiu como vendedor ambulante.

Citações[]

narrador: "A Proposta"
Sr. Barriga: Tinha que ser o Chaves de novo!
Chaves: Foi sem querer querendo...
Sr. Barriga: Você sabe se o pai da Chiquinha está em casa?
Chaves: Meu Sadruga?
Sr. Barriga: Seu Madruga!
Chaves: Pois é.
Sr. Barriga: Mas você disse "Meu Sadruga"!
Chaves: E como é?
Sr. Barriga: "Seu Madruga"!
Chaves: E o quê eu disse?
Sr. Barriga: "Meu Sadruga"...
Chaves: E como é?
Sr. Barriga: "Seu Madruga"!
Chaves: E o quê eu disse?
Sr. Barriga: [grita] Sabe se ele está ou não está?!
Chaves: Não, não está. Ele foi trabalhar.
Sr. Barriga: [começa a caminhar] Bem, quando ele voltar, por favor diga a ele que... [para; se vira] Foi o quê?!
Chaves: Trabalhar.
Sr. Barriga: Seu Madruga?
Chaves: Sim.
Sr. Barriga: Saiu pra quê?!
Chaves: Pra trabalhar!
Sr. Barriga: Seu Madruga?!
Chaves: É.
Sr. Barriga: Saiu pra quê?!
Chaves: Ah, não seja palhaço! ...Me escapuliu...
Sr. Barriga: Zero e são dois!
Chaves: Outra vez foi sem querer querendo.
Chaves: Por onde eu começo?
Dona Florinda: Ah... Por onde quiser, ora. Esses caixões, o quê que estão fazendo aí?
Chaves: Não sei, não são meus.
Dona Florinda: Pois estão tomando espaço!
Chaves: Ah, já sei o quê estão fazendo aí esses caixões!
Dona Florinda: O quê?
Chaves: Estão tomando espaço!
Dona Florinda: Pois tire eles daqui!
Chaves: Sim. ...Mas onde eu levo, hein?
Dona Florinda: Ah, eu sei lá! Pode... levar pro outro pátio!
Chaves: Isso, isso, isso, isso, isso, isso... [caminha até os caixões e volta] Ou talvez colocar debaixo do tanque!
Dona Florinda: Não, leve pro outro pátio.
Chaves: Debaixo do tanque!
Dona Florinda: Pro outro pátio!
Chaves: Debaixo do tanque...
Dona Florinda: Pro outro pátio!
Chaves: Debaixo do tanque...
Dona Florinda: [grita] Está certo, mas que não atrapalhem!
Chaves: [caminha até os caixões e volta] É melhor no outro pátio.
Dona Florinda: ...Está bem.
Chaves: [caminha até os caixões e volta] É melhor debaixo do tanque.
Dona Florinda: [grita] Leva! Leva pro inferno! [vai pra casa]
Chaves: No inferno eu não posso, viu?! Porque no inferno só vão os meninos maus!
Quico: [entra na Vila com um pirulito] Olha eu aqui!
Chaves: Ah, ei! Quico! Pode me fazer um favor quando morrer?
Quico: ...Mamãe! Eu vou contar pra minha mãe que você quer que eu morra!
Chaves: Não, mas eu não quero que cê morra agora, não!
Quico: E então?
Chaves: Pode esperar até semana que vem!
Chiquinha: [sai de casa, anda de fininho, e pega pirulito da mão do Quico] A-há! Cochilou, o cachimbo caiu! [corre para o segundo pátio]
Quico: Devolve o meu pirulito, dá aqui! [corre atrás]
Dona Florinda: [sai de casa e olha ao redor] Olhe, Chaves.
Chaves: Mm?
Dona Florinda: Parece que eu ouvi o Quico me chamando.
Chaves: Sim, é que a Chiquinha tomou o pirulito dele. E aí o Quico saiu correndo atrás dela. Mas os homens nunca devem bater nas mulheres, não é?
[Seu Madruga entra na Vila; ouvindo a conversa, aproxima sua orelha de Dona Florinda]
Dona Florinda: Quando as mulheres se dão ao respeito. Mas quando as mulheres se aproveitam precisamente dis-- [se vira e vê Seu Madruga]
Seu Madruga: Continue, continue! Tá muito interessante!
Dona Florinda: Chaves, você não terminou de varrer o pátio, continue. [vai pra casa]
Chaves: [volta a varrer]
Dona Clotilde: Ai, Seu Madruga! Cada dia eu o admiro mais! Que maneira de sofrer a dor e as humilhações, ó!
Seu Madruga: Deve ser o sangue indígena que corre nas minhas veias. Sabe por quê Montezuma não chorou quando lhe queimaram os pés?
Dona Clotilde: Er... Perdão, ah... Seu Madruga. Não, mas pelo que eu sei, eles queimaram os pés de... de Cuauhtémoc.
Seu Madruga: ...Bom, então isso! Por quê Montezuma não chorou quando viu que queimavam os pés do amigo?
Dona Clotilde: Bom, veja, segundo eu sei, Seu Madruga, quando queimaram os pés de Cuauhtémoc, Montezuma já estava morto.
Seu Madruga: ...Por isso não chorou!
Seu Madruga: Viu que eu bato em você, Chaves?
Chaves: É que ninguém tem paciência comigo.
Seu Madruga: "É que não tem paciência comigo." Cala a boca!
Dona Clotilde: Já chega! Já chega! Por que me interrompem quando estou falando?!
Chaves: E a senhora por que fala quando estamos interrompendo?
Seu Madruga: Ouçam bem, agora! O próximo que interromper, eu vou rachar a cabeça com estes bastões! Entenderam?!
Quico, Chiquinha, e Chaves: Sim. [abaixam as cabeças]
Seu Madruga: [para Dona Clotilde] Bom, diga.
Dona Clotilde: Bom, é-é que eu encontrei a solução para--
Seu Madruga: Dessa vez não estou brincando! Bom. [para Dona Clotilde] Diga.
Dona Clotilde: Eu encontrei a solução para o senhor--
Seu Madruga: Porque tudo tem limite! Droga! [para Dona Clotilde] Diga.
Dona Clotilde: É que encontrei a solução para que o senhor--
Seu Madruga: E da próxima vez vão se ver comigo!
Dona Clotilde: Ai, cale-se, cale-se, cale-se, que me deixa louca!


Chaves - Temporada de 1978
Os Churros de Dona Florinda, Partes 1, 2 e 3 · As Paredes de Gesso, Partes 1 e 2 · Os Chifres Queimados do Professor Girafales · A Mudinha de Cherimoia · Exibição de Ioiôs · As Pessoas Boas Devem Amar Seus Inimigos · A Sobrinha da Dona Clotilde, Partes 1 e 2 · Uma Confusão de Bolos · O Dinheiro Perdido · A Perna Quebrada, Partes 1 e 2 · A Portada na Cara do Chaves · Seu Madruga Sapateiro, Partes 1, 2 e 3 · As Trapaças da Chiquinha · O Concurso de Beleza · O Banho do Chaves · Batendo uma Bolinha · O Escorpião, Partes 1 e 2 · Os Astronautas · Deus Ajuda, Quem Cedo Madruga! · História do Brasil, Partes 1 e 2 · Uma Epidemia de Gripe · A Nova Vizinhança, Partes 1, 2, 3 e 4 · De Gota em Gota, Minha Mãe Fica Louca · Vizinhança Bem Educada · O Violão do Seu Madruga · O Velho do Saco, Partes 1, 2 e 3 · A Escolinha do Professor Girafales
Advertisement