Wiki Chaves
Advertisement

Cesar Leitão (1929-2000), nascido Joaquim Maria da Costa Leitão em Outil, Cantanhede, Portugal, foi um dublador, radialista, publicitário, executivo e advogado paulistano.

Carreira Artística

Começou sua carreira artística como radialista na Rádio São Paulo, atuando como rádio-ator, locutor, humorista, anunciante de reclames e contra-regras. Na ocasião, foi recebido por Urbano Reis, diretor artístico da emissora, que mudou o nome de Joaquim para César.

Como contra-regras foi vencedor do Troféu Roquette-Pinto no ano de 1957 como Melhor Contra-Regras, ao lado de Benito de Nardo, que ganhou como sonoplasta. Benito esteve com César anos depois trabalhando na AIC.

Além do Troféu Roquette-Pinto, em 1958 também recebeu o prêmio da Revista Radiolândia como melhor Contra-Regras de 1957.

Em 1954, participou da peça A Muralha na TV Record, com transmissão pela Rádio São Paulo, ao lado de Marthus Mathias, Nícia Soares, Ênio Ferreira, Dante Rui, Geraldo Alves, Mário Jorge Montini e grande elenco.

César também fez humor na emissora, era parceiro de Divo Dacol no programa Clube do Fã (1954), todo o domingo de manhã. Posteriormente, o programa de nome para O Domingo Está no Fim (1955-56), já com um elenco maior de rádio-atores como apoio.

No ano seguinte, atuou na emissora na novela O Mártir do Calvário (1955).

Em 1958, vai para a Rádio Piratininga, aonde atua por algum tempo. Na emissora, atua em diversas novelas, entre elas Pedacinho de Céu na Terra (1958), Recalque (1958), Lágrimas de Maria Rosa (1958), Ciúmes (1958), Ódio Que Perdoa (1958), Três Homens Iguais (1958), O Padeiro Corre a Freguesia (1958), Quando Os Corações Condenam (1958), A Solteirona (1958-59), A Grande Conquista (1959), A Canção da Lembrança (1959), e Quem Não Tiver Pecado... (1959).

Em peças, atuava no programa Teatro Matinal Sertanejo, como Santa Rita de Cássia (1958) e Corações Solitários (1959).

Também fazia o programa semanal Novela Semanal, atuando em Migalhas (1959), entre outras.

Em séries, fez parte de Juvêncio, o Justiceiro do Sertão (1959).

Como sonoplasta, atuou em Menino Pobre Não Tem Papai Noel (1959), e O Caboclo Não Morre Sem Deus (1959).

Nos anos de 1960, vai para a Rádio Marconi, trabalhando com o também sonoplasta Benito de Nardo.

Na década de 1960 iniciou sua carreira como dublador na AIC, onde dublou vários personagens, como Joe, de Os Três Patetas. Após a crise da AIC, passou por diversos estúdios de dublagem fazendo vozes em séries, desenhos e filmes.

César entra no final dos anos de 1960 na distribuidora CBS Filmes do Brasil, onde trabalhou por 30 anos.

Ainda na década de 1960 também passou pela Odil Fono Brasil, Cinecastro de São Paulo, e BKS.

Na década de 1970, também esteve na Álamo, Com-Arte e Elenco.

Nos anos de 1980, também trabalhou na Maga, SC, e Megasom.

Nos anos 1990, também atuou na Sigma, Mastersound, e Marshmallow.

No Ano de 2000, também dublou na Centauro, Dublavídeo, e Clone.

Também foi publicitário na empresa Multi-Propagandas.

Em 1983, se formou em direito, e começou a atuar na área jurídica. Aliou esse trabalho, ao da CBS, e ao de dublagem.

Trabalhou por muitos anos da VIACOM, onde foi Diretor de Arte; na mesma época, manteve estreito contato profissional com Herbert Richers.

Um de seus trabalhos mais conhecidos pelo público infantil foi Tio Ted, em O Fantástico Mundo de Bobby.

Na Gota Mágica foi responsável pela Direção de Dublagem do Clube do Chaves Chesperito, onde também fez a voz de Edgar Vivar (Nhonho, Botijão e Seu Barriga).

Prêmios

Troféu Roquette-Pinto 1957 de Melhor Contra-Regras.

Prêmio Revista Radiolândia 1958 de Melhor Contra-Regras.

Vida Pessoal

Emigrou para o Brasil junto com sua família na década de 1930. Filho único de José Maria Leitão e Maria do Carmo Carmen Costa, desde cedo manifestou sua verve artística e também esportiva, tendo sido brevemente atleta do São Paulo Futebol Clube, seu time do coração.

César Leitão casou-se em 1953 Zizi Gaeta (1933-2012), tendo como padrinho Dr. Paulo Machado de Carvalho. Teve dois filhos, Eduardo (1954-2013) e Alexandre (1959-2022). Nenhum dos dois, porém, seguiu a carreira paterna, sendo o primeiro médico e pianista e p segundo professor. César teve um único neto, Fernando, filho de Alexandre, que chegou a fazer algumas pontas em dublagens que o avô dirigiu, como Bananas de Pijamas e Chespirito, na Gota Mágica, porém, de seu avô seguiu apenas a carreira jurídica.

Personagens

Mais recentemente seus personagens estão nos desenhos, como Tio Ted em O Fantástico Mundo de Bobby, Patriarca de Namekusei em Dragon Ball Z, a primeira voz de Brian Griffin em Uma Família da Pesada e Herb em Darkwing Duck.

Em séries, além de Joe em Os Três Patetas, também foi a voz dos personagens de Edgar Vivar no Clube do Chaves, que no caso é a segunda dublagem do programa Chespirito, e o Inspetor Toragoru interpretado por Shinichi Satou em Esquadrão Especial Winspector, além de participações na série Kamen Rider Black RX, entre outros.

Em filmes, fez a voz de alguns atores, como Jack Elam em Comando Suburbano, e na segunda dublagem de Matar ou Morrer, M. Emmet Walsh em Destino Cruzados, e na segunda dublagem de Tempo de Matar, Robert Duvall em O Apóstolo, e na segunda dublagem de A Qualquer Preço, entre outros.

Falecimento

Leitão faleceu em casa aos 71 anos vítima de um infarto fulminante no dia 11 de agosto de 2000.

Clube do Chaves e Chespirito

Além da direção, dublou os personagens de Edgar Vivar no Clube do Chaves nos Estúdios da Gota Mágica

002 Cesar Leitão 07

Cesar Leitão

. Botijão (Clube do Chaves)
. Nhonho (Clube do Chaves)
. Seu Barriga (Clube do Chaves)

Dublagens

Filmes - M. Emmet Walsh em Destino Cruzados, e Tempo de Matar (2ª Dublagem) - William Donohue (James Cromwell) em Queima de Arquivo (2ª Dublagem) - Jack Elam em Comando Suburbano, e Matar ou Morrer (2ª Dublagem) - Robert Duvall em O Apóstolo,e A Qualquer Preço (2ª Dublagem) - Tony Two-Toes (Joe Viterelli) em Queima de Arquivo - Piloto (Jack Black) em Waterworld - O Segredo das Águas

Séries - Joe (Joe Besser) em Os Três Patetas - Botijão, Nhonho (Edgar Vivar) em Clube do Chaves - Inspetor Toragoru (Shinichi Satou) em Esquadrão Especial Winspector

Desenhos - Pai do Dennis em Pestinha e Feroz - Herb em Darkwing Duck - George Wolfe (primeira voz) em A Vida Moderna de Rocko - Patriarca de Namekusei em Dragon Ball Z - Louis Kalhern Pickles II "Vovô Lou" (segunda voz) em Rugrats - Os Anjinhos - Sr. Hyunh (primeira voz) em Hey Arnold! - Tenente Daniel Turpin "Terrível" (primeira voz) em Super-Homem - A Série Animada - Tio Ted em O Fantástico Mundo de Bobby - Brian Griffin (primeira voz) em Uma Família da Pesada

Trabalhos de Direção de Dublagem: Séries - Bananas de Pijamas (alguns episódios) - Clube do Chaves (50 episódios)

Advertisement