Wiki Chaves
Advertisement
Caça ao Rato, Primeira Parte
Chaves7941 480
Episódio de Chaves
Título Original Roedores en la fonda - parte 1
Elenco Roberto Gómez Bolaños
Maria Antonieta de las Nieves
Florinda Meza
Rubén Aguirre
Edgar Vivar
Exibição 1979
Anterior Eu Sou a Mosca Que Caiu na Sua Sopa
Próximo Caça ao Rato, Segunda Parte e Conclusão
Dublagens MAGA: 1 Dublagem (1984)
Direção Roberto Gómez Bolaños

Caça ao Rato, Primeira Parte (no original Roedores - parte 1) é um episódio de Chaves de 1979.

Sinopse[]

Chaves está na cozinha descascando batatas e Dona Florinda avisa que está saindo para fazer compras. Ao esquecer o dinheiro e voltar, flagra Chaves comendo e reclama, ao perceber que o queijo está roido o acusa, ao que Chaves diz que pode ter sido culpa dos ratos. No chão, Chaves aponta para algo e Dona Florinda, desesperada, sobe na cadeira, até que percebe que era só uma moeda de 20 centavos. Neste momento Professor Girafales entra e a vê em cima da cadeira. Chaves começa a falar bobagens e Dona Florinda o manda arrumar o restaurante. Ao descer da cadeira, Dona Florinda tem a sensação de que não está totalmente sozinha com o Professor Girafales.

No salão do restaurante Chiquinha chega e fala para Chaves que quer ir até a cozinha comer alguma coisa, mas ele diz que a "velha coroca" está lá com o "girafão comprido". Os dois são surpreendidos pelo Professor Girafales, que expulsa os dois do restaurante. Voltando para a cozinha, ele conversa com Dona Florinda, que continua sentindo que alguérm os observa, até que o Professor avista um rato no chão e tenta matá-lo. Chaves e Chiquinha voltam para o restaurante e não veem o professor engatinhando à procura do rato, até que Chaves senta nas costas dele achando que é uma cadeira. Em seguida, Dona Florinda sai com o Professor Girafales para comprar ratoeiras. Chiquinha se assusta ao saber que tem ratos no restaurante. Chaves pega a vassoura, começa a perseguir o rato e acerta uma vassourada no Senhor Barriga, que vinha chegando.

Enquanto espera a volta de Dona Florinda, Senhor Barriga pede um café e Chiquinha o convence a comprar um sorvete de baunilha para ela. Na hora de servir a mesa, Chaves sente algo subindo em sua perna e começa a sacolejar de repente. Dona Florinda e Professor Girafales voltam e todos estranham o que está aconteceno. Ao Chaves sentar em cima da mesa, Chiquinha vê um rato que estava dentro da calça de Chaves. Ela e Dona Florinda sobem em cadeiras, morrendo de medo. Professor Girafales tenta tranquilizar Dona Florinda enquanto Senhor Barriga diz que não ajudará por fazer parte da Sociedade Protetora dos Animais e Chiquinha fica fazendo piadas. Chaves começa a falar muita besteira e o Professor o manda ir caçar o rato. Ao passar perto de Chiquinha, ele faz cócegas com a vassoura na perna dela e ela se desespera achando que é o rato. Depois, ele encosta com a vassoura na perna de Dona Florinda, que fica apavorada, dá uma vassourada e ela cai nos braços do Professor. Senhor Barriga dando gargalhadas explica que não era o rato, e sim a vassoura do Chaves. No final, Chaves pergunta o que irá acontecer quando o restaurante estiver cheio e os ratos aparecerem.

Atores e Dubladores[]

Atores[]

Dublagem Maga (1984)[]

Citações[]

narrador: Caça ao Rato, Primeira Parte
Dona Florinda: Chaves, eu vou até a mercearia comprar algumas coisas e volto já.
Chaves: Sim.
Dona Florinda: Se o açougueiro vier, guarde a carne no refrigerador.
Chaves: Sim.
Dona Florinda: E se vier o leiteiro, guarde o leite no refrigerador.
Chaves: Sim.
Dona Florinda: E se vier o carteiro--
Chaves: Sim! Guardo as cartas no refrigerador.
Dona Florinda: S-- Não! Se vier o carteiro, diga que já faz dois meses que eu não recebo o cheque da aposentadoria.
Chaves: Ah, sim.
Dona Florinda: E outra coisa. Aconteceu várias vezes já. D'eu voltar e pegar você comendo. Haveria alguma forma de evitar isso?
Chaves: A senhora poderia demorar mais pra voltar.
Dona Florinda: Bem, eu já volto.
Chaves: Sim.
[Dona Florinda sai, mas para e volta antes de chegar à saída. Chaves pega um ovo]
Dona Florinda: Escuta, Chaves--
Chaves: Iah! [quebra o ovo nas mãos]
Dona Florinda: Veja só, veja só! Mas eu acabei de falar com você e já está comendo! Você acha que eu te pago pra comer?
Chaves: Não, isso eu faço de graça. Mas também eu não tenho culpa que a senhora tenha voltado tão rapidississis-síssimo!
Dona Florinda: Ah! Então, ainda por cima, eu é que tenho a culpa? Eu é que cometi a imensa falta de voltar muito rápido. Portanto eu sou a culpada.
Chaves: Vê se não faz mais isso, hein?
Dona Florinda: Ai, mas seria terrível se aqui houvesse ratos!
Chaves: Sim, porque se... se tiver... [olha para o chão]
Dona Florinda: Oh! Ai, o que foi? [grita]
Chaves: [aponta para o chão] Sim!
Dona Florinda: [grita e sobe na cadeira]
Chaves: Quê que a senhora tem, hein?
Dona Florinda: É que me deixa em pânico!
Chaves: As moedas de 20 cruzeiros?
Dona Florinda: Sim, eu fico de um jeit... E o que que você estava olhando?
Chaves: Uma moeda de 20 cruzeiros tá aqui no chão, olha aqui ó. Toma.
Dona Florinda: Ah. Olha, Chaves, você pode ficar com ela.
Chaves: Obrigado!
[Prof. Girafales entra na cozinha]
Dona Florinda: Professor Girafales!
Prof. Girafales: Dona Florinda! A senhora cresceu.
Dona Florinda: Ah. [rindo] É que eu estou em cima de uma cadeira.
Prof. Girafales: Oh! É verdade. [risos]
Chaves: Isso porque as moedas de 20 deixam ela em pânico.
Prof. Girafales: [gagueja]
Chaves: Eu acho que é porque ela lembra que não se pode comprar nada com elas.
Dona Florinda: [cobre a boca de Chaves] Não ligue pra ele, Professor Girafales. É-É... É que eu subi na cadeira porque... Ah! Porque eu queria apertar melhor a lâmpada!
Prof. Girafales: Mas eu poderia fazer isso para a senhora, Dona Florinda! Além disso eu--
Chaves: Claro! E sem necessidade de subir em uma cadeira! Porque com esse tamanho de escada de bombeiro, ele--
Dona Florinda: Já chega, Chaves!
Prof Girafales: Sai daí. Permita-me, Dona Florinda. Não deve se arriscar a machucar os seus braços tão delicados e frágeis.
Chaves: Eles são bem magrinhos, não é?
Prof. Girafales: Sim--
Dona Florinda: Ninguém perguntou nada pra você!
Chiquinha: O quê está fazendo, Chaves?
Chaves: Trabalhando, não está vendo?
Chiquinha: E você não se enche?
Chaves: Só quando chega alguém.
Chiquinha: Obrigada.
Chaves: Não tem por onde.
Chiquinha: Chaves, é assim que você paga o meu carinho e minha amizade por você? Dizendo que você se enche quando eu chego?
Chaves: Não, eu disse que eu encho quando chega gente. Não quando chega você.
Chiquinha: Ah... O quê?
Chaves: Digo, quando chega outra gente. Porque quando eu estou sozinho... bom, às vezes eu como algumas coisinhas, você sabe, não é?
Chiquinha: Ah, espertinho, eu já entendi. Olha, Chaves, o quê você acha de irmos até a cozinha e comer alguma coisinha?
[Prof. Girafales sai da cozinha]
Chaves: Não! A velha coroca tá lá!
Chiquinha: Está lá, é?
Chaves: É, tá sim. E tá com aquele girafão comprido.
Prof. Girafales: Está com quem?
Chaves: Com o girafão com-- ai! ...Isso me escapuliu...
Prof. Girafales: "Isso me escapuliu"... Fora daqui!
Chaves: Mas é que eu tenho que--
Prof. Girafales: Fora daqui!
Chaves: Mas é que eu tenho--
Prof. Girafales: Fora daqui!
Chaves: Mas é que eu tenho--
Prof. Girafales: Fora daqui! Fora daqui!
Chaves: [sai fazendo chilique]
Chiquinha: Isso mesmo, Professor.
Prof. Girafales: Você também! Fora daqui!
Chiquinha: WAH! WAH! WAH, WAH... [sai]
Chiquinha: Bom, mas também a culpa foi sua, Professor Girafales. Como é que o senhor fica de quatro patas como um cachorro vira latas?
Prof. Girafales: Chiquinha, eu ando assim porque estou caçando ratos!
Chiquinha: Ratos aqui?!
Prof. Girafales: Sim!
Dona Florinda: [chega com uma vassoura] Onde, onde está esse asqueroso animal?
Chaves: Está caçando ratos.
Prof. Girafales: Tá, tá, tá, tá, TÁ! Dona Florinda se referiu a ratos!
Chiquinha: Claro! Porque o rato também é um animal!
Dona Florinda: Professor Girafales, será que isso aqui serve pra matá-los? [entrega a vassoura]
Prof. Girafales: Mas é claro que sim. Por qual dos dois eu começo?
Chaves: [começa a dar vassouradas pelo restuarante]
Chiquinha: [grita] Ali tem um, Chaves! Pega ele! Acaba com ele! Boa, Chaves! Isso, boa, acaba com ele! Ele correu! Correu pra lá--
[Sr. Barriga entra no restaurante, e Chaves lhe acerta com a vassoura]
Sr. Barriga: Tinha que ser o Chaves de novo!
Chaves: Foi sem querer querendo!
Chiquinha: Mas como você é burro, Chaves! O negócio era matar ratos, e não elefantes!
Sr. Barriga: Como disse?
Chiquinha: É que aqui no restaurante tem muitos ratos! É, pois é, pois é, pois é, pois é. E os ratos são animais muito feios.
Sr. Barriga: Tá, já sei! E a Dona Florinda?
Chiquinha: Também!
Sr. Barriga: Mas o que eu pergunto é se isso não é um pretexto, pra não estar aqui quando eu venho cobrar o aluguel das casas.
Chiquinha: Pode ser. Porque há pessoas que arranjam cada pretexto pra não pagar o aluguel...
Sr. Barriga: Olha, é melhor você não falar. A sua bisavó já me deve 3 meses.
Chiquinha: É, é verdade que a minha bisavó lhe deve 3 meses de aluguel, mas no próximo mês vai acertar.
Sr. Barriga: Ha, acertar...
Chiquinha: É, vai acertar o passo com o vizinho que deve 4 meses.
Sr. Barriga: De acordo.
Chiquinha: Você ouviu, Chaves?
Chaves: Sim, o Sr. Baunilha vai me pagar um sorvete de Barriga.
[Chaves esfrega vassoura na perna de Chiquinha]
Chiquinha: WAH! Subiu em mim! Subiu em mim, por aqui! Aqui em cima!
Chaves: Tá, pode deixar! [prepara para dar uma vassourada] Pode deixar que eu dou jeito nesse--
Prof. Girafales: ESPERA! Espera! Espera!
Chaves: Eu tô querendo matar o rato, não é?
Prof. Girafales: Você quer matá-la?
Chaves: Com uma vassourada?
Prof. Girafales: Com uma vassourada não! Mas e se você derrubá-la da cadeira? Para a Chiquinha, uma cadeira é igual a um precipício!
Chiquinha: Tá, tá, tá, tá, tá, tá, tá!
Prof. Girafales: Bom, se a senhora descer dessa cadeira, aqui terá quem a proteja.
Chiquinha: Claro! Porque o Sr. Barriga pertence à sociedade protetora dos animais!
Chaves: Olha! [segura o rato]
Dona Florinda: [grita]
Prof. Girafales: Silêncio! Silêncio! Esse rato está morto!
[Dona Florinda e Chiquinha descem das cadeiras]
Chiquinha: Ai, ainda bem, que bom, né?
Chaves: Mas pode ter mais, não é?
[Dona Florinda e Chiquinha gritam e sobem nas cadeiras]
Chaves: Se elas duas se assustam assim, o quê acontecerá quando o restaurante tiver muita gente e aparecerem os ratos, hein? [vira para a tela] Querem saber o quê acontecerá? Assistam então o próximo programa, nesta mesma hora, neste mesmo canal! [olha para o rato e balança a cabeça]

Trivia[]

Assista ao episódio[]

Chaves_-_Caça_ao_Rato_-_Parte_1

Chaves - Caça ao Rato - Parte 1


Chaves - Temporada de 1979
Vamos ao Cinema? · É Duro Ser Eletricista! · O Dia dos Namorados - Parte 1 · O Dia de São Valentim - Parte 2 · Tortinhas de Merengue Sem Açúcar· Nas Pontas dos Pés· O Livro de Animais· A Catapora· Um Astro Cai na Vila, Partes 1 e 2· Guerra às Crianças· O Cachorrinho · A Prova de Aritmética· O Dia da Criança· Um Banho Para o Chaves· Santa Ignorância· Peixe Cru Faz Bem Pra Memória· Uma Aula de História· O Chiclete e o Paletó· O Cãozinho Satanás· O Último Exame· A Fonte dos Desejos· Os Penetras - Parte 1· Dona Florinda Abre um Restaurante - Parte 2· Dando Sorte Com Muito Azar· O Restaurante de Dona Florinda· A Aula de Matemática· Chaves, o Engraxate, Partes 1 e 2· O Estilingue· O Restaurante da Dona Florinda· Tem Uma Mosca no Meu Café· Na Escola... Domingo· Cuidando de Dona Florinda· Nasce Uma Bisavó· Uma Ajuda Para a Cruz Vermelha· O Parque de Diversões, Partes 1 e 2· O Sonho Que Deu Bolo· Eu Sou a Mosca Que Caiu na Sua Sopa· Caça ao Rato, Partes 1 e 2· Reivindicação salarial para o Chaves· O Bolo· Os Gatinhos de Chaves· Os Hóspedes do Sr. Barriga, Partes 1, 2, 3 e 4· Antes Um Tanque Funcionando Que Uma Lavadora Encrencada
Advertisement