Wiki Chaves
Advertisement
Chapolin
Chapolin logo SBT 1993-2020
Informações gerais
Nome original El Chapulín Colorado
Gênero Comédia
Duração 30 minutos
Criação Roberto Gómez Bolaños
País de origem México
Produção
Produção Roberto Gómez Bolaños: 1970-1992
Enrique Segoviano: 1974-1978
Narração Gabriel Fernández
Elenco Roberto Gómez Bolaños

Florinda Meza
Ramón Valdés
Rubén Aguirre
Carlos Villagrán
María Antonieta de las Nieves
Edgar Vivar
Horacio Gómez Bolaños
Angelines Fernández
Raúl "Chato" Padilla

Exibição
Transmissão 28 de fevereiro de 1973 – 26 de setembro de 1979
Temporadas 7 (1973-1979)
+ 4 de Los Supergenios de la Mesa Cuadrada/Chespirito (1970-1973)
+ 13 Temporadas do Programa Chespirito (1980-1992)
Episódios 291

Chapolin (originalmente El Chapulín Colorado) é uma série mexicana de Roberto Bolaños. A série começou a ser exibida em 1973 e acabou em 1979, sendo uma das séries de maior sucesso no México. Entre 1970 a 1973 foi exibido por meio de esquetes no programa Los Supergenios de la Mesa Cuadrada (posteriormente chamado de "Chespirito y la Mesa Cuadrada" em 1971, e por fim "Chespirito", no mesmo ano), e entre 1980 e 1992 foi exibido por meio de esquetes do Programa Chespirito. Chegou ao Brasil em 1984 pelo SBT (na época também denominado como TVS), e por gerações e gerações faz alegria de fãs até hoje. Atualmente a série e seus outros esquetes do programa Chespirito estão fora do ar mundialmente. Até final de julho de 2020, os canais Multishow e SBT exibiam a série no Brasil.


História[]

Chapolin Colorado é um super-herói incomum: atrapalhado, covarde e burro. A representação do acovardamento latino perante o primeiro mundo, Chapolin atende aos chamados de pessoas em perigo que pedem sua ajuda nos casos mais loucos, resolvendo-os sempre da forma mais atrapalhada o possível.

Lista de Inimigos do Chapolin Colorado:[]

Piratas[]

  • Alma Negra/Lagartixa/Matadouro/Pança Louca

Gangue[]

  • Nenê/Quase Nada/Tripa Seca.

Velho Oeste[]

  • Pistoleiro Veloz/Racha Cuca/Rasga Bucho/Rosa, a rumorosa.

Outros[]

  • Bruxa Baratuxa/Chinesinho/Mão Negra/Poucas Trancas/Riacho Molhado.

Elenco[]

Personagens[]

Artigo Principal: Lista de Personagens de Chapolin

O único personagem fixo no programa é Chapolin, com os coadjuvantes sendo sempre variáveis, mas alguns tiveram mais aparições. Ramón Valdéz interpretou Tripa Seca, um vilão recorrente, e Super Sam, um rival do Chapolin. Villagrán interpretou o também recorrente Quase Nada. Outro personagem recorrente é o pirata Alma Negra.

Episódios[]

Artigo Principal: Lista de Episódios de Chapolin

Temporadas[]

Exibição internacional e repercussão[]

Chapolin estreou no ano de 1970, na TV TIM (Televisión Independiente de México) como um quadro do programa Los Supergenios de la Mesa Cuadrada. O quadro deu certo, que firmou ele no programa até a sua última exibição (com o programa se chamando Chespirito, em 20 de fevereiro de 1973). Com o fim do programa Chespirito, Chapolin ganhou um programa próprio junto com Chaves e Cidadão Gomez. As séries tiveram enorme aceitação do público, principalmente do infantil. Entre 1973 e 1974, a TV TIM se fundiu com sua principal concorrente, a Telesistema Mexicano (que por sinal havia retirado Rubén Aguirre da TV TIM em 1972, fazendo com que o ator só voltasse a participar das obras de Chespirito apenas no ano seguinte), formando assim a atual Televisa.

Com o grande sucesso em audiência no México, não demorou muito tempo para que as séries passassem a serem vendidas para exibição pelo resto do mundo. Assim, passou a ser exibido na Guatemala e em seguida no Equador. As obras foram tão bem aceitas nesses países que outras cadeias latinas se interessaram para comprar não só as obras de Roberto Bolaños para exibição como também fez com que muitos programas em geral exibidos no México fossem exportados internacionalmente para outros países exibirem. Chapolin fez muito sucesso, tanto que foi o primeiro seriado de televisão produzido originalmente no México a ser exportado para outros países no mundo todo.

Ainda na década de 1970, as séries eram líderes de audiência em quase toda a América Latina. O sucesso enorme de Chapolin no México foi tamanho que entre 1975-79 chegava a registrar mais de 60% de share de toda a audiência. Era mais da metade do país que parava para simplesmente assistir o super-herói atrapalhado.

A partir do dia 1 de agosto de 2020 todas as obras gravadas por Chespirito (com exceção dos desenhos) deixaram de ser exibido no mundo todo. O motivo foi uma falta de acordo entre o filho de Chespirito, Roberto Gómez Fernández e a cadeia mexicana Televisa. Fernández alegava que não estava agradando os acordos da emissora mexicana pelos direitos das séries, ainda mais que os roteiros dos episódios e os personagens (com exceção de Chiquinha) eram de direitos do Grupo Chespirito, grupo organizado por ele e que a Televisa não tinha chegado acordo para renovação.

No Brasil[]

Chapolin veio por acaso no Brasil. Entre os anos de 1982 e 1984, Silvio Santos foi a várias feiras internacionais em busca de programas para exibir em seu canal, o SBT (que na época era conhecido popularmente como TVS). Nesse meio, fechou acordo com a cadeia mexicana Televisa, adquirindo novelas da emissora mexicana para exibição aqui no Brasil. Entretanto, a Televisa incluiu também os seriados "El Chavo del Ocho" e "El Chapulín Colorado" para exibição. Em um teste feito entre Silvio Santos e os diretores do SBT na época, reprovaram as duas séries, cujo diziam que as séries tinham cenários pobres e que nunca dariam sucesso. O único diretor que aprovou a série foi o diretor do núcleo de dublagem da emissora na época, José Salathiel Lage, que nos testes chegou a assistir junto com sua filha e disse que as séries eram ótimas, na qual poderiam dar muita audiência. No fim, Silvio acabou se convencido pela reação de Salathiel e acabou adquirindo as séries para exibição.

A dublagem brasileira foi encarregada pelo estúdio de dublagem Maga, que alugava os estúdios da própria TVS. A estreia de Chapolin aqui no Brasil ocorreu no dia 20 de agosto de 1984 às 18h no programa TW POWWW!, apresentado por Paulo Barboza. O primeiro episódio de Chapolin a ser exibido aqui no Brasil foi "Aristocratas Vemos, Gatunos Não Sabemos" de 1978, na qual traz a história com Ramón Valdés como um conde que rouba selos de um colecionador, interpretado por Carlos Villagrán. Chapolin inicialmente não era chamado como "Chapolin", sendo seus primeiros nomes como O Polegar Vermelho e Vermelhinho, adotados pela própria dublagem brasileira.

Entre 1984 a 1989, Chapolin era exibido com menos de 30 episódios no SBT (embora a emissora tenha comprado alguns pouquíssimos episódios no ano de 1988, mas só foram exibidos a partir do ano de 2006 pelo SBT). A ideia do SBT então era exibir um dia Chaves e no dia seguinte Chapolin. Isso tudo acabou a partir do ano de 1990, quando estreou um grande pacote (de ambas as séries) com muitos episódios inéditos aqui no Brasil no SBT. A emissora jogou a série para o horário nobre na metade do ano de 1990, indo ao ar de segunda à sábado por volta das 20h30. O episódio que deu início a essa nova era foi "Chapolin vemos, cérebro não sabemos" de 1974, onde Ramón Valdés interpretava um cientista louco que tinha várias invenções, a ponto de criar uma máquina para trocar os cérebros. O grande sucesso levou com que o herói e o menino do barril ganhassem um gibi próprio aqui no Brasil produzidos pela Editora Globo a partir do ano de 1991, com o personagem sendo grafado como "Chapolim". A audiência da série aumentou muito, chegando na década de 1990 a ficar até mesmo várias vezes líder de audiência (como nos dias 6 e 31 de outubro de 1995, onde nesses dois dias bateram as suas maiores audiências na TV brasileira: 21 pontos de IBOPE). Com os anos, o seriado mudo várias vezes de horário, passando até ser exibido duas vezes por dia.

Nessa década de 90, além dos quadrinhos e álbum de figurinhas produzidos pela Editora Globo, chegou a ter outros produtos lançados aqui no Brasil, como bonecos e brinquedos, além de um jogo produzido pela empresa Tectoy chamado "Chapolim x Drácula: Um duelo assustador" para o console Sega Master System, sendo uma adaptação autorizada do jogo "Ghost House". Além disso, foi bastante lembrado entre os anos de 1995 e 1996 pela banda brasileira "Mamonas Assasinas" pelos integrantes usarem figurinos do personagem.

A partir do ano de 2000, a série teve diversos problemas para permanecer na programação do SBT, fazendo com que fãs mandassem e-mails e ligações para o setor de programação do SBT e fazendo diversos protestos e abaixo-assinados para a volta da série. Além disso, houve muita pressão dos fãs para retorno de episódios perdidos e estr eia de episódios nunca exibidos até então. O SBT nesse período chegou em 2002 a exibir episódios do seriado clássico de 1973-79 junto com outros esquetes e episódios da década de 1990 do Programa Chespirito no "Clube do Chaves". Houve também a exibição do "Chapolin Especial" com as sagas de "Romeu e Julieta" de 1975 e "Branca de Neve e os sete Tchuim Tchuim Tchum Claim" de 1978, gerando enorme revolta entre os fãs que reclamaram da não exibição da segunda parte de Romeu e Julieta e da última parte de "Branca de neve, sendo que esse último o SBT nunca adquiriu o episódio. Entre os anos de 1996 a 2000, o SBT também deixou de exibir todos os episódios dublados em 1984, ficando apenas em exibição os episódios que estrearam em 1990 e 1992 (isso tudo acabou apenas em maio de 2003, quando o SBT voltou a exibir os episódios dublados no ano de 1984).

A série ficou fora do ar sem nenhuma exibição no SBT entre o final de 2003 e metade de 2005, voltando ao ar apenas em novembro de 2005. A partir daqui, o SBT voltaria a exibir episódios que não eram exibidos a alguns anos pela emissora, além de estrear muitos episódios que haviam sidos dublados entre 1988 à 1992, além de esquetes que acompanhavam outros episódios que eram exibidos normalmente desde 1990, mas que nunca tinha sido exibido. A série saiu do ar em 2007, retornando em 2008 com mais episódios inéditos. Em contrapartida, alguns episódios exibidos normalmente até setembro de 2003 deixaram de serem exibidos pelo SBT.

Entre 2006 a 2008 também tivemos o lançamentos de BOXs de DVDs das séries pela Amazonas Filmes, incluindo Chapolin. O lançamento desses DVDs dividiu opiniões entre os fãs, pois sua dublagem não era a mesma exibida pelo SBT e sim uma nova realizada pelo estúdio de dublagem Gabia, além de ter vários cortes. Por outro lado, houve a surpresa de alguns fãs com episódios inéditos nesses DVDs que não tinham sidos exibidos na TV brasileira.

A partir do ano de 2009, o canal de TV fechada TLN de propriedade do Grupo Televisa, passa a exibir as séries de Chespirito como Chapolin. No ano seguinte, o canal Cartoon Network também passa a exibir o seriado na TV fechada. A série também entrou no catálogo da plataforma de streaming Netflix, onde ficou no catálogo até o dia 30 de setembro de 2016. A grande surpresa tanto na TV fechada como na Netflix é a aparição de episódios inédiots e perdidos do seriado no Brasil.

O seriado chegou a sair do ar em 2009, retornando apenas em 2011 e saindo no final do mesmo ano. A partir do dia 18 de fevereiro de 2013, o seriado voltou ao ar com exibição de episódios perdidos entre 1992 e 2003, além da estreia de muitos episódios até então inéditos. Porém o seriado foi retirado do ar no dia 9 de março do mesmo ano.

Em 2014, a série foi exibida online pelo site oficial do SBT durante o horário político, com a exibição de dois episódios inéditos nunca exibidos na televisão pela emissora [1]. Não durou muito tempo também e Chapolin voltou ao ar no SBT em 5 de janeiro de 2015, masa acabou sendo retirado do ar em 28 de fevereiro do mesmo ano, causando enorme raiva entre os fãs.

Nesse período também, o seriado foi exibido na TV fechada pelos canais Boomerang e TBS, de propriedade da Turner. Por volta de março de 2020, as séries entraram no catálogo da plataforma de streaming Amazon Prime Video, onde ficaram até o dia 31 de julho de 2020.

A maior novidade até então veio no ano de 2018, quando o canal Multishow, de direitos do grupo Globosat (Grupo Globo) adquiriu todos os episódios de Chaves e Chapolin para exibição na TV fechada aqui no Brasil. O canal exibiu todos os 250 episódios até então distribuídos pela Televisa. A exibição foi muito elogiada, trazendo mais de 100 episódios nunca exibidos aqui no Brasil com dublagem nova realizada pelo estúdio de dublagem Som de Vera Cruz. Além desses episódios novos com dublagem nova, Chapolin teve a estreia de dois episódios inéditos com dublagem da Maga realizadas no ano de 1990, assim como muitos esquetes inéditos e perdidos com dublagem clássica. Os fãs também ficaram surpresos com o canal exibindo o episódio "Doutor Chapatin e o contrabando/Com essas pulgas não se brinca de pula-pula!" de 1978, que não é vendido pela Televisa há muitas décadas e era exibido apenas pelo SBT no mundo todo. O canal exibiu até o dia 31 de julho de 2020 o seriado.

Já no SBT, o seriado voltou a ser exibido entre 2 de janeiro de 2017 até 9 de julho de 2017 de segunda à sexta, no programa Clube do Chaves. Ainda voltou a ser exibido a partir do dia 2 de maio de 2020 novamente no Clube do Chaves, dessa vez indo ao ar aos sábados a partir das 6h da manhã. A sua última exibição foi no dia 26 de julho de 2020, uma vez que o SBT acabou deixando de exibir as séries de Chespirito a ordens da Televisa, por falta de acordo entre os herdeiros de Chespirito e a cadeia mexicana pelos direitos das séries.

Aberturas[]

Em 1984 (Ano de estreia do seriado no Brasil), era exibido as aberturas e créditos originais, as aberturas eram narradas por Marcelo Gastaldi, que dizia "Mais ágil que uma tartaruga, mais forte que um rato, mais inteligente que um asno, ele é o... Chapolin. Versão MAGA, dublada nos estúdios da TVS". Isso no SBT só ocorreu nesse ano, pois a partir de 1985 as aberturas e créditos de Chaves e Chapolin eram cortadas pelo SBT.

Em 1986, o SBT cria aberturas próprias para Chaves e Chapolin, mais precisamente para cada episódio. A Abertura de Chapolin exibia os trechos do episódio enquanto Marcelo Gastaldi narrava, no final aparecia Chapolin em grande e vermelha. Pelo que se sabe apenas o episódio O Planeta Vênus teve abertura feita pelo SBT. Infelizmente essas aberturas saíram muito rápidas do ar, e hoje não tem registros de gravações ou imagem delas. Então de 1986 até 1989 o esquema era o mesmo de 1985: Não tinha abertura e nem créditos.

Em 1990, o SBT compra um novo lote do Chapolin, já que a emissora exibia até então menos de 30 episódios. O SBT cria então novas aberturas pro Chaves e Chapolin para serem exibidos juntos com esses novos episódios. Porém não levava muito tempo e os episódios do Chapolin dublados em 1984 passam a serem exibidos juntos com essa nova abertura, então a abertura passava a ser fixa. A abertura era a mesma original de 1979, o SBT apenas fez uma pequena edição. Vale lembrar que Marcelo Gastaldi narrava ela com a clássica frase: "Mais ágil que uma tartaruga, mais forte que um rato, mais inteligente que um asno, ele é o... Chapolin".

Chapolin_-_Primeira_abertura_no_SBT_-_1990_a_1993

Chapolin - Primeira abertura no SBT - 1990 a 1993

Em 1993, o SBT então troca a abertura, a emissora faz agora uma edição mais "própria", apenas usando o trecho do episódio O Robô que Pirou com o Chapolin falando "Não contavam com minha astúcia". A abertura até hoje é exibida pelo SBT.

Chapolin_-_Abertura_Atual_-_HD

Chapolin - Abertura Atual - HD

Referências Bibliográficas e Notas[]

  1. A emissora exibiu os episódios inéditos "A Herança" de 1977 (que já havia sido exibido na TV fechada pela TLN e Cartoon Network, assim como também estava disponível na Netflix) e "Quer apostar como nunca mais eu entro em uma aposta?" de 1975, cujo havia sido dublado no ano de 1984 e acabou tendo seus sete minutos finais perdidos segundo a emissora.


Séries CH
Chaves · Chapolin · Los Caquitos · Chaves em Desenho Animado · Los Chinfladitos· Dr. Chapatin· Dom Caveira· Vicente Chambón
Advertisement