Wiki Chaves
Advertisement
Nas Pontas dos Pés
Chaves7907 480
Episódio de Chaves
Título Original Los insectos del Chavo
Elenco Roberto Gómez Bolaños
Ramón Valdez
Florinda Meza
Angelines Fernández
Edgar Vivar
Maria Antonieta de las Nieves
Versão 3
Exibição 1979
Semelhante a Caçando Insetos (1973)
Os Insetos do Chaves (1975)
Anterior Tortinhas de Merengue Sem Açúcar
Próximo O Livro de Animais
Dublagens MAGA: 1 Dublagem (1990)
Obs.: Remake de 1973 e 1975.
Regravado em 1983 e 1987.
Direção Roberto Gómez Bolaños

Nas Pontas dos Pés (no original Los insectos del Chavo) é um episódio de Chaves, do ano de 1979.

Sinopse[]

Chaves está matando insetos com gasolina e jogando em um saquinho de pipocas. Isso causa a maior confusão na vila, pois todo mundo acaba comendo os insetos achando que são pipocas. Além disso, por pura coincidência, todos acabam andando de um jeito engraçado por machucar os pés.

Elenco e Dubladores[]

Elenco[]

Dubladores[]

Assista ao episódio[]

Chaves_HD_-_Nas_pontas_dos_pés_(1979)

Chaves HD - Nas pontas dos pés (1979)

Continuidade[]

Curiosidades[]

Número Errado

Atrás do Nhonho, número da casa da Don Florinda é 42

  • Assim como nas versões de 1973 e 1975, é dito que a esposa falecida de Seu Madruga fez apenas um bolo em toda a sua vida, para seu dia de casados. Seu Madruga ainda o usa para trancar a porta.
  • O número da casa da Dona Florinda é 42, e não 14 como deveria ser.
  • Sr. Barriga não aparece neste episódio, mas Nhonho grita por ele quando descobre que bebeu gasolina.

Citações[]

narrador: "Nas Pontas dos Pés"
Seu Madruga: [sai de casa] Chiquinha! Chiquinha! Chiquinha!
Dona Clotilde: [sai de casa] Bom dia, Seu Madruga.
Seu Madruga: Bom dia, Dona Clotilde. Como vai a senhora?
Dona Clotilde: Bom, não tem bem como o senhor.
Seu Madruga: [desvia o olhar]
Dona Clotilde: Mas que bom que eu o encontrei, Seu Madruga, porque eu lhe preparei uma surpresa... que o senhor vai gostar muito.
Seu Madruga: Como? A senhora vai mudar da Vila?
Dona Clotilde: Hã?
Seu Madruga: Digo, digo, digo. Que tipo de surpresa preparou?
Dona Clotilde: Com licença... Madruguinha! Boneco! [vai para casa]
[Chiquinha chega do segundo pátio, e para atrás de Seu Madruga]
Seu Madruga: [gritando] Chiquinha!
Chiquinha: [gritando] Que é?
Seu Madruga: [se assusta] Onde você se meteu, sua lambisgoia?! Eu tô há duas horas procurando o ferro de passar! Onde é que está?!
Chiquinha: Vai passar roupa?
Seu Madruga: Não... Vou jogar futebol, tá? [faz embaixadinhas no ar]
Chiquinha: Olha, não seria melhor jogar com uma bola? É que... é mais macia pra matar de cabeça. Pois é, pois é, pois é, pois é...
Seu Madruga: Olha, Chiquinha. Na semana passada, você emprestou o fio do ferro pro Chaves brincar de pular corda!
Chiquinha: Sim, papai, mas eu já te devolvi!
Seu Madruga: Devolveu, mas agora só tem o fio lá.
Chiquinha: E você olhou direito nas duas pontas do fio?
Seu Madruga: O quê você está pensando que eu sou?
Chiquinha: Por que acha que eu tô perguntando?
Seu Madruga: O quê?!
Chiquinha: [gagueja] Não, não, digo, er... Aahh! Tá procurando o ferro de passar...
Seu Madruga: Mm-hm. Onde é que ele está?
Chiquinha: [ri nervosa] O ferro, é?
Seu Madruga: Chiquinha, me diga o quê você fez com o ferro.
Chiquinha: Eu emprestei pro Chaves.
Seu Madruga: Ainda bem. [olha para a tela, boquiaberto] Pro Chaves?! E pra que diabo o Chaves quer o ferro de passar?!
[Chaves chega do segundo pátio, com o ferro, e algo na outra mão]
Chaves: Já tenho mais de 20 minhocas amassadas!
Seu Madruga: Que bom, Chavinho, que bom... Quer dizer que você tava amassando minhocas com o ferro.
Chaves: Sim!
Seu Madruga: Aham...
Chaves: Você sabe como ficam as minhocas depois que eu amasso elas?
Seu Madruga: Não, Chavinho. Como ficam?
Chaves: Como minhocas amassadas.
Seu Madruga: Ah, você viu que grande descoberta o Chaves fez, Chiquinha? Você sabe como ficam as-as minhocas quando amassam elas?
Chaves: Parecidas como o senhor!
Seu Madruga: [risos] O quê?
Chaves: Me escapuliu...
Seu Madruga: "Me escapuliu..." Só não te dou outra porque...
Chaves: Mas o quê é que eu vou fazer-- P-Pera, pera, pera um pouquinho, tem uma minhoca ali, pera aí, deixa eu ver.
Dona Florinda: [entrando na vila] Tem o quê?!
Seu Madruga: [rindo] Até que deu certo.
Chiquinha: [risos]
Seu Madruga: Você quer saber de uma coisa, eu já sei quem foi o culpado. O único culpado! O Chaves, é claro! [dá cascudo] Toma!
[Chaves larga o ferro, que cai nos pés de Seu Madruga]
Seu Madruga: [arregala os olhos e gane de dor]
Chaves: Pipipipipi... [vai para o barril]
Chiquinha: Também machucou um pé?!
Seu Madruga: Não, filhinha!
Chiquinha: Então o quê?!
Seu Madruga: Foi nos dois!
[No pátio, Chaves está agachado, com uma coleção de insetos sobre um caixote de madeira]
Chaves: [derrama líquido de uma garrafa nos insetos]
Chiquinha: [chega do segundo pátio, assobiando e saltitando] Do quê cê tá brincando, Chaves?
Chaves: Não tô brincando de nada, estou matando "insestos".
Chiquinha: [cutuca mão de Chaves] Não se diz "insestos", se diz "inseptos".
Chaves: Isso, isso, isso, isso, isso.
Chiquinha: E como é que você mata eles?
Chaves: Jogando gasolina em cima deles.
Chiquinha: Ai, coitadinhos. E isso não dói muito?
Chaves: Não.
Chiquinha: Como é que cê sabe?
Chaves: Eles não gritam!
Chiquinha: [olha para a tela] Que burrice! Os "inseptos" não gritam!
Chaves: Então quê que eles fazem quanto têm dor?
Chiquinha: Se aguentam como bons machos!
[Nhonho entra na vila, com um saquinho de pipocas]
Nhonho: Um e dois!
Chiquinha: Oi!
Nhonho: Olha, Chiquinha. Olha, Chaves. Tenho pipocas e não dou pra vocês! Ó! [come pipoca e continua andando]
Chiquinha: Também, eu nem queria! Hm! [corre para casa; para Seu Madruga] Me dá dinheiro pra comprar um saquinho de pipocas?
Seu Madruga: Dinheiro, dinheiro, sempre dinheiro! Dinheiro é tudo que você sabe pedir! [tira lenço do bolso e assoa o nariz]
Chiquinha: O quê houve?
Seu Madruga: Com o quê?
Chiquinha: Com o dinheiro.
Seu Madruga: Não tenho.
Chiquinha: [chorando] WAH! WAH WAH WAH!
Seu Madruga: Ah...
Dona Clotilde: O quê está fazendo aqui?!
Chaves: [se assusta]
Dona Clotilde: Fiz uma pergunta! O quê estava espiando em minha casa?
Chaves: N-Não estava espiando, nada. E-Eu só tava aqui procurando "inseptos".
Dona Clotilde: Ah sim, pois vá procurar porcarias em outro lugar! Anda, cai fora. Fora, fora! Ô! [entra em casa]
Chaves: Encontrei outro "insepto"! [coloca inseto no caixote e vira gasolina nele]
Nhonho: Olha, Chaves. Não é por nada, mas acho que seus insetos não vão gostar dessa limonada.
Chaves: Não é limonada, é gasolina.
Nhonho: [olha para a tela, boquiaberto] Ah! Papai! Ai, papai! Papai! [sai da vila]
Seu Madruga: Vai lá pra fora!
Chiquinha: [chorando] WAH! WAH WAH WAH!
Chaves: [anda com o saquinho até Chiquinha] Chiquinha, quê que foi? O quê que cê tá chorando?
Chiquinha: [soluçando] Porque.. Eu queria... Um saquinho... De pipocas e meu pai não quis me dar dinheiro pra comprar e... [vê saquinho na mão de Chaves; toma dele] Achado não é roubado!
Chaves: Me dá aqui! Me dá isso aqui!
Chiquinha: Não! [come um inseto do saquinho e cospe insetos] Você jogou gasolina dentro do saco de pipoca?
Chaves: Não é verdade!
Chiquinha: Então por quê que tem gosto de gasolina?
Chaves: Porque aí dentro não tem pipocas, tem os meus "inseptos"!
Chiquinha: [olha dentro do saquinho] Wah, que nojo! Wah, que nojo!
[fade-out]
[Na casa de Seu Madruga, Chiquinha entra em casa]
Chiquinha: [chorando e apontando] Papai! O Chaves, com o saquinho de pipocas! E o Nhonho, com os "inseptos"! Wah, wah wah...
Seu Madruga: Espera um pouco, filha. Pelo pouco que pude entender, você quer dizer que você roubou o saco de pipocas do Chaves ou do Nhonho, e eles te bateram, não é?
Chiquinha: [para de chorar] Entendeu isso, é?
Seu Madruga: [sai de casa, cuspindo e gemendo] Me diz uma coisa. De quem diabos eram essas porcarias?!
Nhonho: [entra na vila] Minhas. Por quê?
Seu Madruga: Ah, são suas?
Nhonho: Sim!
Dona Florinda: Primeiro o ferro e agora você! Ai, acho que o ferro doeu menos.
Dona Florinda: Não fique rindo de mim!


Chiquinha: Papai, me dá um dinheiro pra comprar o caramelo?
Chiquinha: É pra tirar o gosto dos inseptos que eu comi.
Chiquinha: Outra pra você?
Seu Madruga: Sim.
Chiquinha: Você também comeu inseptos?
Seu Madruga: Só um pouquinho.
Dona Clotilde: Aqui está, Seu Madruga, como eu lhe prometi.
Chiquinha: Toma, papai. É pra você tirar o gosto ruim da boca.
Dona Clotilde: Come você se atreve?
Seu Madruga: Não, não, não, não. Minha filhinha tá pensando em outra coisa.
Chiquinha: Oba! Dá aqui!
Dona Clotilde: Fui eu que fiz.
Chiquinha: Ai, papai.
Seu Madruga: Bom, ela já disse muitas vezes que eu que já estou duvidando.
Dona Clotilde: Quê?!
Seu Madruga: Digo, digo...
Dona Clotilde: Olhe, é melhor nem dizer nada. Suponho que a Chiquinha tem razão,
Chiquinha: Papai! Você não vai de defender?
Seu Madruga: Você começou, não? Aguente firme!
Chiquinha: [chorando] WAH! WAH WAH WAH! Seu eu sou o sapo e você é o papai sapo!
Seu Madruga: Já pra dentro! Papai sapo é seu nariz. [para Dona Clotilde] Bom, obrigado pelo bolo.
Dona Clotilde: Com muito prazer. Estou em suas ordens.
[Dona Clotilde come insetos e sentiu o gosto ruim e desmaiou no chão]
[fade-out]
[Seu Madruga abriu a porta]
Seu Madruga: O quê aconteceu?
Chaves: Eu não sei, pra mim de repente caiu da vassoura.
Seu Madruga: Quem?
Chaves: A bruxa do 71.
Seu Madruga: Nossa! [para Chaves] Segura isso aqui. [para Dona Clotilde] Dona Clotilde! Dona Clotilde! Como se sente?
Dona Clotilde: Onde estou?
Seu Madruga: Aqui na vila! Olha! Olha! Digo... Está tudo bem, está tudo bem. [Seu Madruga segura o saquinho] Nossa! Não me diga que fez a senhora desmaiar.
Dona Clotilde: Besta! Mal agradecido! Me sacrifica com o bolo e o senhor me paga com insetos!
Seu Madruga: Não, não, não. Acontece que a brincadeira é do danado do Chaves e... Chaves? Droga! Fugiu e comeu bolo! CHAVES!
Dona Clotilde: É mesmo?
Chiquinha: Dona Clotilde, por quê tá andando como uma velhinha? Tá com um reumatismo?
Dona Clotilde: Que reumatismo coisa nenhuma. É que eu torci os tornozelos.
Chiquinha: Tá andando gozada. Parece um
Dona Florinda: Continue! Continue me gozando, sua feia!
Chiquinha: Eu?! [Dona Florinda zangue] A filhinha do Madruguinha disse com licencinha!
Nhonho: Chaves! O quê é isso?
Chaves: Eu não sei, mas...
Nhonho: Como?
Chaves: É, mas não vai contar pra ninguém que eu... [Chaves solta o prato]
Nhonho: Ai, ai!! Meu pé!
Chaves: Foi sem querer querendo. Não, mas é que caiu das mãos e... [Chaves solta o prato de novo]
Nhonho: Ai!! Meu outro pé! Ai.
Chaves: Outra vez foi sem querer querendo.
Nhonho: Mentira! Ai, meus pés, ai, meus pés. Ai
Dona Florinda: Outro! [Dona Florinda bateu em Nhonho com o lençol] Toma!
Nhonho: Ai! [chora]
[Seu Madruga volta para a vila]
Seu Madruga: Ah, você tá aí, Chaves. [Chaves comeu o bolo inteiro] Não me diga que comeu o bolo inteiro.
Chaves: Foi sem querer querendo.
Ser Madruga: Muito bem "foi sem querer querendo". Mas eu vou te fazer querendo querer. Vem cá!
Chaves: Não!
Seu Madruga: Ai. Pode deixar. Espera só até eu andar direito. Você vai ver só.
Chiquinha: [chorando] WAH! WAH WAH WAH!
Seu Madruga: E agora quê houve?
Chiquinha: É que eu queria passar o ferro pra você e caiu bem nas minhas mãos! [chora] WAH!
Seu Madruga: Caiu dos pés?
Chiquinha: [chorando] WAH! WAH!
Seu Madruga: Se você andar sem mim não vou conseguir andar direito.
Chiquinha: Chaves? Você também está com as pontas nos pés?
Chaves: Não.
Chiquinha: Então, por quê você está andando assim?
Chaves: É que eu comi o bolo inteiro e deu tempo de ir pro banheiro.
[encerrou o episódio]


Chaves - Temporada de 1979
Vamos ao Cinema? · É Duro Ser Eletricista! · O Dia dos Namorados - Parte 1 · O Dia de São Valentim - Parte 2 · Tortinhas de Merengue Sem Açúcar· Nas Pontas dos Pés· O Livro de Animais· A Catapora· Um Astro Cai na Vila, Partes 1 e 2· Guerra às Crianças· O Cachorrinho · A Prova de Aritmética· O Dia da Criança· Um Banho Para o Chaves· Santa Ignorância· Peixe Cru Faz Bem Pra Memória· Uma Aula de História· O Chiclete e o Paletó· O Cãozinho Satanás· O Último Exame· A Fonte dos Desejos· Os Penetras - Parte 1· Dona Florinda Abre um Restaurante - Parte 2· Dando Sorte Com Muito Azar· O Restaurante de Dona Florinda· A Aula de Matemática· Chaves, o Engraxate, Partes 1 e 2· O Estilingue· O Restaurante da Dona Florinda· Tem Uma Mosca no Meu Café· Na Escola... Domingo· Cuidando de Dona Florinda· Nasce Uma Bisavó· Uma Ajuda Para a Cruz Vermelha· O Parque de Diversões, Partes 1 e 2· O Sonho Que Deu Bolo· Eu Sou a Mosca Que Caiu na Sua Sopa· Caça ao Rato, Partes 1 e 2· Reivindicação salarial para o Chaves· O Bolo· Os Gatinhos de Chaves· Os Hóspedes do Sr. Barriga, Partes 1, 2, 3 e 4· Antes Um Tanque Funcionando Que Uma Lavadora Encrencada
Advertisement