Seu Madruga
Seu Madruga 1978.png
Nome Original Don Ramón
Apelidos O Rei das Muletas[1]
Mamá[2]
Lombriga Esticada[2]
Perna de Saracura[3][4]
Barriga Lombriguenta[3]
Lagartixa[5][6]
Boneco[5] (por Dona Clotilde)
Tripa Escorrida[7]
Peso Pluma[8]
Madruguinha[9]
Drudru[10][11][12]
Mazinho[13]
Simpaticão[14]
Cafajeste Ordinário[15]
Velho Sem Vergonha[16]
Esqueleto Rumbeiro[17]
Gatão[11]
Cafajeste[18]
Louco Descarado[19]
Vagabundo[20]
Lombriga de Água Parada[21]
Velho Molambento[22]
Lombriga[6]
Bandido[6]
lombriga anêmica
Corpo de Bicho Doente
Burro a pão de ló
Sexo Masculino
Idade 40-50 anos[23]
Estado Civil Viúvo[24]
Parentes Chiquinha (filha)
Dona Neves (avó materna)[25][26]
Esposa (falecida)
Malicha (afilhada)
Seu Romão (primo)
Avô desconhecido[27]
Pai falecido[28]
Mãe desconhecida[29]
Jacinto (tio, falecido)[30][19]
Casa Casa do Seu Madruga (nº72)
Profissão *Desempregado
  • Boxeador[8]
  • Cabeleireiro
  • Carpinteiro
  • Vendedor
    • Vendedor de Churros
    • Vendedor de Roupas e Objetos Usados
  • Entregador de Lenha
  • Leiteiro
  • Toureiro[1][31]
  • Sapateiro
  • Vendedor de artigos para festas
  • Depenador de frangos
  • Barbeiro
  • Policial
  • Açougueiro[31]
  • Sorveteiro
  • Pipoqueiro
  • Taxista
  • Médico
  • Engenheiro
  • Padeiro
  • Guarda de Transito
  • Garçom
  • Homem da Roupa Velha
  • Empresário de jogadores de ioiô
  • Fotográfo
  • Pintor
  • Treinador
  • Jogador de beisebol (dos Corujas de Apucarana)[32]
  • Jogador de boliche
  • Vendedor de balões
  • Diretor de Teatro (Festival da Boa Vizinhança)
Primeira Aparição Remédio Duro de Engolir (1972)
Última Aparição Cantando na Vila (1982)
Interprete Ramón Valdez
Dublador Carlos Seidl (1984- MAGA/Gábia/Herbert Richers/Álamo/RioSound/Som de Vera Cruz) (atual)
Marco Moreira (2012 RioSound/Dubrasil)

Seu Madruga ou também Seu Ramon[33] (no original Don Ramón) é um dos personagens principais de Chaves interpretado por Ramón Valdéz.

Madruga participou de praticamente todos os episódios, porém Valdez deixou as séries em 1979. O personagem retornou em 1981, na série Chespirito. No entanto, tornou a sair do programa em 1982, participou durante o primeiro ano do programa Ah Que Kiko! de Carlos Villagran, em 1987.

Valdez faleceu em 1988, acabando com o personagem, que só retornou na encarnação animada da série Chaves.

Biografia

O desempregado morador da casa número 72 da vila (10 no desenho) é o pai da esperta Chiquinha. Segundo ele próprio, Madruga teve uma vida dura e ainda tem como é visto na série. Viúvo, teve que aprender a se virar sozinho. Seu Madruga não gosta de trabalhar, diz deixar o trabalho para os mais jovens (o que faz desde os 15 anos de idade),[34] mas é claro, para se sustentar, é obrigado a arranjar pequenos bicos que nem sempre pagam o suficiente para completar o dinheiro do aluguel do Sr. Barriga, o que o faz dever 14 meses ao barrigudo. Envergonhado e cara-de-pau, Madruga sempre arranja desculpas para não pagar o aluguel...

Mesmo sendo chamado de vagabundo, Seu Madruga já trabalhou de várias coisas, como sapateiro, cabeleireiro, toureiro, lutador de boxe, vendedor de coisas usadas (Homem do Saco), leiteiro, empresário de jogadores de ioiô, treinador de futebol americano, fotógrafo e muitos outros.

Seu Madruga é como uma figura paterna para Chaves, que apesar de seus acessos de raiva, gosta muito do menino. Ele próprio diz que só bate em Chaves porque o está "educando".[35] A maior rival de Madruga é Dona Florinda, a moradora do 14, que o vê como um bêbado vagabundo e não perde a chance de lhe dar um tapa no rosto como defesa de sinal de agressão ao mimado filho Quico. Além disso, Madruga ainda tem que fugir dos ataques amorosos de Dona Clotilde, a bruxa do 71.

No episódio O Mistério dos Pratos Desaparecidos - Parte 1, Chaves diz que Seu Madruga é catarinense (ou seja, natural do estado de Santa Catarina). Na versão original, Chaves diz que ele é chihuahueño (isto é, do estado mexicano de Chihuahua).

Estudou durante 9 anos. Passou 1 ano no primeiro ano, e 8 no segundo. Diz que é "filho da experiência", e aprendeu na rua o que não aprendeu na escola.[36] Diz ter dificuldade em conseguir uma recomendação de um patrão, porque seu último patrão morreu há 20 anos.[37]

No episódio Jogando Bola - Parte 1, Seu Madruga diz inicialmente que torce para o Palmeiras, mas muda de resposta até descobrir um time que agrade o Sr. Barriga.

Aparência

Seu Madruga é um homem magro e alto, com bigode (que ocasionalmente raspa) e olhos claros. Seu cabelo é preto e encaracolado médio, mas está quase sempre coberto por seu chapéu de pescador de jeans.

Além do chapéu, sempre veste uma camisa preta, calças jeans escuras e tênis brancos, já desgastados de velhos.

Trabalhos

  • Toureador
  • Lutador de Boxe
  • Sapateiro
  • Entregador de lenha
  • Vendedor de artigos para festas
  • Leiteiro
  • Depenador de frangos
  • Barbeiro
  • Policial
  • Açougueiro
  • Sorveteiro
  • Pipoqueiro
  • Taxista
  • Médico
  • Toureiro
  • Engenheiro
  • Padeiro
  • Guarda de Transito
  • Garçon
  • Homem da Roupa Velha
  • Empresário de jogadores de ioiô
  • Carpinteiro
  • Fotográfo
  • Pintor
  • Vendedor de churros
  • Treinador
  • Jogador de beisebol
  • Jogador de boliche
  • Vendedor de balões
  • Cabeleireiro
  • Diretor de Teatro (Festival da Boa Vizinhança)
 

Bordões

  • "Só não te dou outra porque..." (depois que bate no Chaves e o garoto começa a chorar. Às vezes, ao fim dessa frase, ele fala algo sobre sua vozinha, que é anteriormente citada pelo Chaves, em consequência de algum fato que ocorreu após apanhar da Dona Florinda)
  • "Toma!" (quando bate em Chaves)
  • "Tinha que ser o Chaves/Tinha que Ser a Droga do Chaves/mesmo/de novo/do oito!" (depois que o Chaves o acerta de modo involuntário, quase sempre no lugar do Quico)
  • "Foi sem querer querendo..." (imitando o Chaves)
  • "Que que foi, que que foi, que que há?/Que que foi, que que foi, que que isso!?"
  • "A vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena."
  • "Olha os churros! Churros!" (No episódio O Vendedor de Churros - Parte 3)
  • "Chiquinha, vá já pra casa!"
  • "Chiquinha, cale a boca!" (geralmente quando a Chiquinha o interrompe quando ele está conversando com alguém)
  • "Dá licencinha pro Madruguinha!"/"Uma licencinha pro Madruguinha que vai tomar um cafezinho/uma aguinha!"
  • "Francamente, francamente!"
  • "Diga ao seu Barriga que eu fui... (tentando fugir do aluguel, como pedindo para dizer que ele tinha saído e vai voltar um pouco tarde)
  • "Fora daqui! (quando ele pede o Chaves para sair de algum lugar, e o menino tenta falar, mas o Seu Madruga sempre o interrompe, normalmente essa discussão termina com Chaves indo embora chutando e com muita raiva)
  • "Um momentinho, um momentinho."
  • "E tudo por culpa de quem?" (Referindo-se ao Chaves, após apanhar da Dona Florinda, porque na maioria das vezes a culpa é dele)
  • "As pessoas boas devem amar seus inimigos."
  • "Como ousa me acordar às 10 da madrugada, Chaves?!"
  • "Olá, Mestre Linguiça!"
  • "Não existe trabalho ruim, o ruim é ter que trabalhar!"[38]

Nome

Segundo o dublador Carlos Seidl, o nome "Don Ramón" foi trocado por Marcelo Gastaldi para ter uma melhor sincronização com a dublagem. "Seu Madruga" foi o nome sugerido e adotado pelo personagem ter a cara de quem passou a madrugada acordado.

Nos primeiros episódios dublados (O Leiteiro e O Vendedor de Refrescos - Parte 1), Seu Madruga é chamado de Seu Ramón. O episódio perdido Como Pegar o Touro a Unha usou "Madruga" na maior parte, mas também "Ramon" em uma cena em que Chaves diz: "O senhor nunca teve medo dos touros de verdade, Seu Ramon?"

Frases Que Marcaram

  • "A vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena."
  • "Eu sabia que você era idiota, mas não a nível executivo!"
  • "Não existe trabalho ruim. O ruim é ter que trabalhar."
  • "Como ousa me acordar às 10 da madrugada, Chaves?!"
  • "Estou falando com a mula, não com seus carrapatos!"
  • "Com a licencinha dos amiguinhos, eu vou comprar uns preguinhos…"
  • "As pessoas boas devem amar seus inimigos."
  • "Devemos perdoar as ofensas… Devemos perdoar as afrontas… Devemos perdoar os aluguéis atrasados…"
  • "Minha senhora, se acha que pode me comprar com alguns presentinhos, eu vou lhe dizer uma coisa… eu aceito!"
  • "Mas é claro.. Um da Sapatos Air Lines?"
  • "Vá até a esquina e veja se meu burro está bem amarrado."
  • "Tem uma coisa que não inventaram, e que eu estou a ponto de inventar, são as bolas feitas com bochechas de moleque aloprado!"
  • "Esse lençol é meu, e não tem nem 15 anos de uso."
  • "Vá ver que horas são na Catedral de Londres."
  • "Troglodita!" "Me chamou de quê?" "TROGLODITA!" "Menos mal, eu tinha entendido poliglota"
  • "Por que comparar este hotel fino e bonito com minha casinha tão humilde e feia? Seria o mesmo que comparar a Maitê Proença com a senhora."
  • "PRE- RI- GO!" (Depois que Seu Madruga fala isso, o Professor Girafales responde: Não se diz prerigo, se diz perigo!)
  • "50 mangos? Você está ficando louca. Eu deixo você comprar alguma coisa de 30, de 35, até de 40 centavos"
  • "Não há luta pior do que aquela que não se enfrenta."
  • "Você sabe quanto custa trazer um artista do estrangeiro? Ainda mais sendo de outro país?"
  • "A diferença entre as duas Alemanhas é simples, é que de um lado se toma vodka, e do outro cerveja."
  • Dá uma licencinha para o madruguinha beber um cafezinho.
  • Quem consegue dormir com tanto grito, com tanta bruxa...

Música tema

Seu Madruga se perturba
e pisa em cima do chapéu
quando ouve falar em aluguel.
Seu Madruga fica louco
Seu Madruga se atrapalha
quando o Quico chama ele de gentalha.

Mas Seu Madruga é boa gente​
e assim vive contente
sem na vida perder a fé.
Quem sabe um dia de repent​e​
Seu Madruga simplismente
ganha na loteca como ele quer.​​

E aí...​​

Seu Madruga é milionário​
agora quebrou o galho
de toda a população.
Deu casa pra todo mundo
porque então falou mais fundo
o que ele tem no coração.

"Rico... rico!"
"O aluguel... Os quatorze meses..."
"Eu vou pagar, vou pagar os atrasados todos..."
"Eu vou pagar, adiantado! Eu estou rico! Ah..."

Seu Madruga se perturba​
e pisa em cima do chapéu
quando ouve falar em aluguel.
Seu Madruga fica louco
Seu Madruga se atrapalha
quando o Quico chama ele de gentalha.

Mas Seu Madruga é boa gente
e assim vive contente
sem na vida perder a fé.
quem sabe um dia de repente
Seu Madruga simplismente
ganha loteca como ele quer.

​E aí...

Seu Madruga é milionário
agora quebrou o galho
de toda a população.
Deu casa pra todo mundo
porque então falou mais fundo
o que ele tem no coração.

"Hã?"
"Oh, foi um sonho..."
É.
"Mas continuo risonho!"
E até vai trabalhar!
"Quem sabe um dia
o meu dia vai chegar!"

Chaves
Personagens: Chaves - Quico - Seu Madruga - Chiquinha - Dona Florinda - Professor Girafales - Sr. Barriga - Dona Clotilde - Jaiminho - Dona Neves - Nhonho - Pópis - Godinez - Paty - Glória - Malicha - Outros


Lugares: Barril do Chaves - Casa do Chaves - Casa do Seu Madruga - Casa da Dona Florinda - Casa da Dona Clotilde - Casa do Jaiminho - Casa do Sr. Barriga - Pátio - Segundo Pátio da Vila - Vila - Escola do Professor Girafales - Hotel de Acapulco


O Melhor do Chaves: O Melhor do Chaves: Foi Sem Querer QuerendoO Melhor do Chaves: Tinha Que Ser o ChavesO Melhor do Chaves: Isso, Isso, IssoO Melhor do Chaves: É Que Me Escapoliu!O Melhor do Chaves - Vol. 5: Tá Bom, mas não Se IrriteO Melhor do Chaves: Tudo Eu! Tudo Eu! Tudo Eu!O Melhor do Chaves: O Natal do ChavesO Melhor do Chaves: O Melhor das Crianças da VilaAmérica Celebra a Chespirito30 Anos de Chaves


Obra: El Diario Del Chavo Del Ocho

Referências Bibliográficas e Notas

  1. 1,0 1,1 Episódio Como Pegar o Touro a Unha, 10 de Setembro de 1973
  2. 2,0 2,1 Episódio A Troca de Chapéus, 4 de Março de 1974
  3. 3,0 3,1 Episódio O Ladrão, 8 de Abril de 1974
  4. Episódio O Atropelamento, 13 de Outubro de 1975
  5. 5,0 5,1 Episódio O Caçador de Lagartixas, 29 de Abril de 1974
  6. 6,0 6,1 6,2 Episódio O Matador de Lagartixas, 4 de Outubro de 1976
  7. Episódio Quem Dorme Com Criança Acorda Molhado - Parte 1, 27 de Maio de 1974
  8. 8,0 8,1 Episódio O Despejo do Grande Campeão, 19 de Agosto de 1974
  9. Episódio A Briga dos Pombinhos, 16 de Setembro de 1974
  10. Episódio O Dia Internacional da Mulher - Parte 1, 28 de Julho de 1975
  11. 11,0 11,1 Episódio Os Insetos do Chaves, 10 de Novembro de 1975
  12. Episódio A Venda da Vila - Parte 2, 19 de Julho de 1976
  13. Episódio A Chegada das Novas Vizinhas - Parte 2, 4 de Agosto de 1975
  14. Episódio O Namoro do Seu Madruga - Parte 3, 11 de Agosto de 1975
  15. Episódio O Trocador de Lâmpadas, 1 de Setembro de 1975
  16. Episódio A Casa da Bruxa, 22 de Setembro de 1975
  17. Episódio O Banho do Chaves, 20 de Outubro de 1975
  18. Episódio Ser Pintor É Uma Questão de Talento - Parte 1, 2 de Fevereiro de 1976
  19. 19,0 19,1 Episódio O Defunto Será Maior?, 16 de Fevereiro de 1976
  20. Episódio Bombinhas são Perigosas, ainda mais em mãos erradas, 23 de Fevereiro de 1976
  21. Episódio O Chiclete, 30 de Agosto de 1976
  22. Episódio As Calças do Seu Madruga, 27 de Setembro de 1976
  23. Seu Madruga diz em O Despejo do Grande Campeão: "Eu estou na casa dos 40!"; Em Seu Madruga Larga o Batente - Parte 2, diz que tem "exatamente 50 anos"; Em A Morte do Seu Madruga, diz que tem "quarenta e tantos".
  24. Episódio Caçando Insetos, 24 de Setembro de 1973
  25. Episódio O Despejo do Seu Madruga - Parte 1, 7 de Novembro 1977
  26. No episódio Peixe Cru Faz Bem Para a Memória, Chiquinha descreve sua "biscavó" como "a mamãe da minha avó".
  27. Episódio Ser Professor é Padecer no Inferno, 30 de Junho de 1975
    Seu Madruga: "Chaves, como dizia meu velho avô, 'Se quiser chegar a ser alguém, devore os livros!'"
  28. Episódio Quem com Catapora Fere, com Catapora Será Ferido!, 3 de Novembro de 1975
    Seu Madruga: "Eu juro por meu pai, que está debaixo da terra!"
  29. No episódio Chegou o Leiteiro!, é implícito que a mãe de Seu Madruga ainda é viva:
    Seu Madruga: Não não não não não, filhinha. Quero saber se não morreu nenhum quando nasceu.
    Chaves: Sua mamãe.
    Seu Madruga: A minha mãe?!
    Chaves: A mamãe dos cachorrinhos, burro!
  30. Episódio A Louca da Escadaria - Parte 1, 27 de Agosto de 1973
  31. 31,0 31,1 Episódio Entre Touros e Chifradas - Parte 2, 12 de Abril de 1976
  32. Episódio Nada Como Ser um Expert no Assunto - Parte 1, 5 de Agosto de 1974
  33. Episódio O Leiteiro, 16 de Julho de 1973 (dublado em 1984)
  34. Episódio A Morte do Seu Madruga, 16 de Junho de 1975
  35. Episódio A Guerra é de Terra, 14 de Junho de 1976
  36. Episódio Viva a Independência!, 6 de Janeiro de 1975
  37. Episódio Seu Madruga Pega no Batente - Parte 1, 13 de Janeiro de 1975
  38. Episódio Seu Madruga Larga o Batente - Parte 2, 20 de Janeiro de 1975
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.